terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Amazonas: viagem de barco recreio pelo Rio Negro

Uma das coisas que fiquei mais ansiosa para fazer no Amazonas era a viagem de barco de Manaus até Barcelos, subindo o Rio Negro. Pelo que andei pesquisando, não encontrei muitos relatos acerca deste tipo de viagem, mas uma coisa eu digo: vale muito a pena fazer a viagem de barco pelo menos uma vez na vida! Aqui, deixo minha contribuição para animar você a também desbravar um dos lugares mais lindos do mundo e no final do post tem alguns relatos de outros viajantes para você se inspirar.

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Barco recreio navegando pelo Rio Negro

Meu trajeto foi de Manaus até Barcelos. As opções eram:
- barco recreio: barco em que se viaja na rede e que leva horas e dias para chegar ao destino, em meu caso, foram 29 horas. Você precisa comprar a rede que custa 50 reais e as cordas que custam 5 reais. Eu pensava que teria um ganchinho pra você enfiar a rede e pronto...rsrs. Valor: R$150
Tem camarotes e suítes que são quartinhos (quartinho mesmo) com ar e alguns com banheiros e custam entre R$400-500. Este é o meio utilizado por 98% da população do Amazonas.
- lancha rápida:  seria uma espécie de ônibus fluvial que é mais rápido que o barco recreio. O mesmo trajeto de 29h é feito em 12-15 horas. Valor: R$220.

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

Local de saída:Porto de São Raimundo que já fica ás margens do Rio Negro.

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Porto São Raimundo. Vá de táxi. Se a mala for pesada, vai precisar de carregador, ou você tenta arrastar pela areia...
Cheguei cedo ao Porto, por volta das 8h da manhã da sexta feira. Devido ao feriado de Natal, não teve saída na quinta, assim a movimentação era grande. Com a ajuda de  amigos, comprei a passagem diretamente no barco e armei a rede. A previsão de saída era as 13h, mas só partimos ás 14h.


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Até as 10h, era uma movimentação total, depois deste horário, não havia mais ninguém...

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Ao entrar no barco, a preocupação era onde armar a rede, supondo-se que ninguém iria me incomodar. Já havia umas 15 redes. Meu amigo pôs a rede próximo aos camarotes e suítes. Ao longo da manhã, foi chegando gente, e mais gente, e mais gente. Quatro jovens chegaram e começaram e marcar território, e um deles, armou a rede bem próximo, na verdade, em cima de um casal. A mulher ficou aborrecida e achou aquilo um absurdo. A jovem perguntou se ela nunca viajou de rede. A mulher respondeu: " Eu já viajei, mas me disseram que cada um tinha seu espaço..." Mentira, ela nunca viajou de barco recreio, rsrs.


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro



amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
A maneira mais legal de viajar pelo Amazonas
Durante esta longa espera, fui conversar com a senhora que emitia as passagens e comentei que o barco estava cheio. Ela me disse que eu não tinha visto um barco cheio, tem época que é bem pior. Ou seja, é uma rede em cima da outra. E fui agraciada em ter a bunda de um gordo bem na minha cara. Orava a Deus para a rede tá bem amarrada e ele não soltar nenhuma flatulência, rsrs...



Ás 14 horas o barco zarpou. Enfim, começou a viagem. Passamos pela Ponte Rio Negro, uma construção recente que liga Manaus ao município de Iranduba e reduziu o tempo de travessia, antes realizado por balsas que geravam longas filas.


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
A Ponte Rio Negro é uma ponte estaiada da rodovia AM-070, que liga a cidade de Manaus ao município de Iranduba e possui 3,6 km de extensão
E vamos observando a paisagem e começo a conversar com uma senhora que está sentada numa cadeira na beira do barco. O trajeto é longo e aproveitei da melhor maneira: conhecendo a cultura e o povo amazonense. Para puxar conversa não precisa muito, basta sorrir e dar bom dia ou boa tarde. As pessoas são extremamente simpáticas e solidárias. Mas nunca me esquecia de ter cuidado com meus pertences.


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
A paisagem no início do trajeto

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

Sabendo que a viagem seria longa e para prevenção, levei uma garrafa d'água e lanches. No barco é servido todas as refeições pontualmente e sempre passava os funcionários do barco para avisar . Como saímos após as 13h, pude usufruir de 2 jantares, 1 almoço e 1 café da manhã. Tudo incluso no valor da passagem. Na parte superior tem o bar que vende cerveja,refri e lanches como hambúrgueres e salgadinhos em pacote. Além do som ( Aviões do Forró gravado em... Salvador!kkk) que não era ouvido pela parte inferior do barco. A comida não era ruim e eu mesma me servia, ou seja, cada um pegava o tanto que queria e podia repetir. Me amarrei na banana chips, uma delícia! Sempre leve sua água mineral engarrafada, nunca use a do barco, não se sabe a procedência ou a qualidade.



amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Um bar e lanchonete do barco para passar o tempo e admirar a paisagem do alto. Tem cerveja, sanduíches e salgados.

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Fila para comer...

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Pode se servir a vontade... engraçado que as colheres acabam rápido, mesmo se não tiver sopa, rsrs

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Sopa e torrada. Comida simples e gostosa.

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Café da manhã: bolo, tapioca, pão, frutas e a banana chips

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Almoço: opção de carne ou frango, arroz, feijão e salada. A única coisa intragável era a farinha...
Os banheiros estavam limpos e em condição de uso. Quando entrei a primeira vez, não percebi que logo acima havia um cano, dali saia água para tomar banho. E um banho era mais que necessário naquele calor amazônico. Por tanto, é bom levar sua toalha e sabonete para tomar um banho refrescante

Leve algo para se proteger do frio, caso realmente faça frio, rsrs. Eu esqueci meu casaco em casa e nem fez falta. Para dormir, leve o travesseiro  e lençol. Ah, e se chover? Será apenas água caindo do céu, pois frio não dá pra sentir e logo passará. Ao lado do barco havia um plástico que arriamos para proteger as redes que estavam na lateral do barco e depois a chuva passava e o calor voltava  e logo suspendíamos a lona.

Dormir na rede para quem não tem experiência, como eu, não é fácil. Na verdade, não dormir bem, acordei várias vezes na madrugada. Levantei para ir ao banheiro e como eu havia dito, tinha uma gordinho bem em cima de mim, e deu um pouco de trabalho sair e voltar pra rede. Tive que engatinhar para não incomodar muito e tinha uma criatura roncando ao meu lado. Depois desta experiência, aprendi um macete ao armar a rede. Coloque ela um pouco mais alta, se você deixar arriada, como a minha, a chance de ter mais um em cima de você é maior.  Parece história de viajante, mas é a pura verdade...rsrs


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
EXPECTATIVA...

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
REALIDADE!
Há vários pontos para carregadores de celular. Alguns logo acima das redes, ou seja, era só deitar e usar seu aparelho ali mesmo. Outros estavam mais distante, eu deixava carregando o celular, mas ficava de olho... E falando em celular, a melhor operadora na região é a Vivo, aliás, tem lugar que só pega ela. Portanto, compre um chip para usar lá. E em algumas cidades só pega internet 2G, SMS e fazer uma ligação será uma labuta. Em Barcelos, a recarga ainda é naquele cartão que você precisa raspar e pegar o código. E o rapaz do supermercado onde fizemos a recarga, perguntou: " Vocês são daqui? Para fazer uma ligação tem que tentar 5 vezes, daí, talvez consiga..." Me poquei de rir...


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Este casal se estressou no início, mas depois de um amanhecer majestoso, entraram no clima...
Mas 29 horas de barco demora pra caramba né? Depende do seu ponto de vista. Levei tanta coisa para passar o tempo e nem usei, pois a paisagem é magnífica ( tirei tantas fotos), aliás, a máquina não saia do pescoço, as pessoas são comunicativas e o tempo até que passou rápido. Lógico, que se você não gosta de muita conversa, não curte fotografia, não curte interação com outras culturas, principalmente com a do Norte do Brasil, tenha livros, jogos e o que mais quiser para se entreter. Na verdade, eu peço até desculpas, mas nem vá pra Região Amazônica.


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
E vai assim mesmo, um juntinho do outro, depois você se acostuma e ver que não é ruim ...


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Na época de seca, surgem praias e ilhas...
Como fui no período de seca do Rio Negro, haviam muitos bancos de areia, então o barco navegava bem devagar e passava rente ao fundo do rio. Dava para sentir os bancos de areia. Ás vezes, se fazia uma volta tremenda para desviarmos de um banco de areia e assim prosseguir viagem. Na época da cheia, não tem nada disso o barco sobe muito mais rápido, porém não temos a bela paisagem com as praias e ilhas. E o barco Gênesis é um dos poucos que conseguem subir o Rio até São Gabriel da Cachoeira, pois é menor. Depois de nós, vinha o Comandante Natal (que é maior) e não pôde seguir e parou na comunidade do Carvoeiro e os passageiros seguiram até Barcelos na lancha rápida.
amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Ás vezes, surge até botos, mas eu não tive esta sorte...


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro
Comunidade do Carvoeiro


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

Sobre segurança, não tenho pontos negativos ou fato inusitado. Apenas, reforço a ideia: não descuide de suas coisas o que não significa que você não vai sair do lugar. Você pode andar pelo barco todo, mas tenha sua mala com cadeados lacrados e seus documentos pessoais dentro da mochila ou bolsa junto do seu corpo. Eu viajei sozinha, não tinha homens me assediando nem procurando conversinha. As pessoas iam em sua grande maioria para São Gabriel da Cachoeira e no final das contas, elas se conheciam e tinham histórias em comum. 

Os Rios da Amazônia são usados como rota de tráfico de drogas e outras ilegalidades, como também para envio de mercadorias para outras cidades. Assim, percebi que há uma certa medida de segurança por parte dos donos de barco que até mesmo abrem algumas mercadorias e depois lacram o produto a ser enviado.  Não posso falar sobre outros trajetos, mas no final do post você encontrará relatos muito interessantes pelo Amazonas, vale a pena ler...

E para finalizar, segue um dos motivos que me faz querer voltar ao Amazonas e refazer uma viagem de barco que dure 29 horas e me proporcione muita emoção e me faça esquecer uma noite mal dormida na rede:


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro


Será que é todo dia que você tem o privilégio de navegar pelo Rio Negro acompanhado da Lua Cheia? Você já imaginou o que é ver o Rio todo iluminado pelo clarão desta belezura quando ela está bem no meio do céu? Pois é, não tem outra maneira de você apreciar isto se não for de barco recreio...


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

E daí, você acorda e Deus te dá um bom dia desta maneira:


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

Como não basta ver um pôr do sol, uma lua cheia e um amanhecer esplendorosos, ainda vem este outro pôr do sol pra acabar com tudo, rsrs:


amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

amazonas relato viagem de barco pelo rio negro

Este trajeto foi feito no Barco Gênesis. 

Outras maneiras de como chegar em Barcelos clique aqui.
Para conhecer um pouco mais de Barcelos, clique aqui.

Confira outros relatos muito interessantes:

Blog 4Pies - de Tabatinga até Manaus
Gastando Sola Mundo Afora - de Manaus até Varre- Vento
Uma Sul Americana - de Tabatinga até Manaus
Viajante Sustentável- de Manaus até Santa Izabel do Rio Negro
Nativos do Mundo - de Tefé até Manaus

Deixe seu comentário abaixo para dúvidas, sugestões ou críticas.

Siga o Vaneza com Z em:


Pinterest
Facebook
Google+
You Tub

O blog Vaneza com Z  não possui parceria/ convênio com as empresas/ serviços citados no texto.

4 comentários :

  1. Ahh... que saudade de navegar pelos rios amazônicos! Uma das mais belas experiências que já tive na vida!
    Parabéns pelo relato, Vaneza! :)

    Abraços,
    Ana Christ
    www.nativosdomundo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana!

      É uma viagem que marca nossa vida. As pessoas, a paisagem, o silêncio, a agitação, tudo se mistura e resulta numa doce saudade. Um dia quero reviver isto...

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário, abraços!

      Excluir
  2. Muito bom o tu relato e o teu blog. É engraçado ver o olhar de alguém de fora para uma coisa tão corriqueira nossa. Realmente, as colheres acabam logo por aqui. É que o sangue caboclo não nega, preferimos as colheres que os talheres. Volte sempre!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jorge!

      Diante da diversidade da nossa cultura, a amazonense, é mais uma que admiro muito.

      Abraços!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...